Observando a noite iluminada pelas luzes da cidade
Minha mente foge para onde te perdi
Um caminho sem volta, sem sonhos
Apenas com a solidão como companheira.
O cigarro, o copo de vinho,
Um disco da Joni Mitchell e minhas lembranças.
Como testemunha do silêncio,
o vaso na sala.

“Por que as pessoas têm de ser tão sós? Qual o sentido disso tudo? Milhões de pessoas neste mundo, todas ansiando, esperando que outros as satisfaçam, e, contudo, se isolando. Por quê? A terra foi posta aqui só para alimentar a solidão humana?”

[Haruki Murakami - Minha querida Sputnik]