O urso polar Knut recebe milhares de visitas no zoológico de Berlim, na Alemanha. Knut ficou famosos após ser rejeitado por sua mãe e 'adotado' por um biólogo do zôo.

uma hora para ouvir
meia hora para falar
dez minutos para ver
um segundo para dizer adeus

Leitura demais?

Mais uma vez mudei o template do blog. Acho que agora ficou legal, combinou com o nome e a imagem dele.

Mais uma semana começando. Mais livros para ler. A pilha aumenta todo mês, nem sei mais por onde começar. Mesmo lendo dois ou mais livros ao mesmo tempo, essa pilha não diminui. Esse ano já li 21 livros e estou lendo O Segredo, aquele que todos estão comentando, tem filme-documentário, e mostra como conseguir tudo o que desejamos. Estou gostando, acredito nessas coisas e as coisas que quero estão aparecendo. Crime e Castigo não consigo terminar nunca, nem cheguei na metade do livro e estou lendo há muito tempo.

Listinha dos livros que li até agora e que terão suas "críticas" postadas nesse blog em breve:

* Fernando Pessoa - Poemas completos de Alberto Caeiro
* Jean-Paul Sartre - O muro
* Federico Garcia Lorca - Antologia Poética
* José Saramago - Ensaio sobre a cegueira
* Sun Tzu - A arte da guerra
* Céline Curiol - Voz sem saída
* Robert Crumb - Fritz, the Cat (quadrinhos)
* Inês Pedrosa - Fazes-me falta
* Osho - Coragem
* Anais Nin - Uma espiã na casa do amor
* Jean-Claude Carrière - A linguagem secreta do cinema
* Danielle Steel - Cinco dias em Paris
* Markus Zusak - A menina que roubava livros
* Manuel Bandeira - Libertinagem & Estrela da manhã
* Sérgio Buarque de Hollanda - Raízes do Brasil
* Jack Kerouac - Tristessa
* Minelvino Francisco da Silva - Cordel
* Bill watterson - Calvin e Harol - Foi assim que tudo começou
* Denis Lehane - Paciente 67
* Julio Cabrera - O cinema pensa - Uma introdução à Filosofia através dos filmes
* James C. Hunter - O monge e o executivo

O cinema pensa - Julio Cabrera

Ler esse livro é como estar assistindo uma aula. Os capítulos são divididos, como o próprio autor define, por exercícios; e em cada exercício fala sobre um ou mais filósofos. E para entender a filosofia desses grandes escritores, Cabrera comenta sobre alguns filmes de grandes diretores como Frank Capra, Stanley Kubrick, Hitchcock, Michelangelo Antonioni, Luis Buñuel, Ingmar Bergman, Spielberg, Tim Burton, Tarantino, entre tantos outros.
Não há como explicar o livro. É uma leitura gostosa para quem gosta de cinema e Filosofia. Para os leigos é ótimo porque entende-se alguns filósofos (p. ex. Nietzsche, Kant, Marx, Sartre e outros). Ensina também o espectador a pensar sobre o filme que está assistindo. Depois desse livro, pode ser que o cinema não seja mais simplesmente uma diversão, mas também um aprendizado.

"Que o cinema seja uma enorme simulação não diz nada contra sua pretensão de verdade. Será preciso ver como essa simulação se situa com relação à realidade. Até a ciência está cheia de simulações. A presença da simulação não diz nada por si mesma. É preciso ver se pode existir um uso filosófico da simulação do cinema."
Julio Cabrera (pág. 37)

Nenhum sino tocou do outro lado
A igreja, em silêncio, fazia sua prece matinal
O sol nascia e iluminava as primeiras flores que abriam
A calma da cidade, sem seus barulhos de buzina, de ônibus,
das crianças indo para as escolas...

Tudo é diferente numa manhã de domingo.

Luar

Lua que destila mel aos lábios dos loucos
Os jardins e os burgos esta noite são gulosos e roucos
Os astros até que imitam bem as abelhas
Deste mel luminoso que escoa das parreiras vermelhas
Pois eis que bem doce e caindo do céu
Cada raio de lua é um raio de mel
Ora escondido eu concebo a aventura muito doce
Tenho medo do dardo de fogo que esta abelha estrela trouxe
E que pousou nas minhas mãos os raios dos lamentos
E tomou seu mel lunar à rosa-dos ventos

Apollinaire

Paciente 67 - Dennis Lehane

Não sou uma expert em crítica literária, mas tentarei deixar toda semana, às vezes até duas vezes por semana, uma crítica sobre algum livro que eu tenha lido ultimamente ou sobre algum livro que eu tenha lido há mais tempo. Espero que gostem e se divirtam! Este é um que eu li recentemente e uma amiga me emprestou.

Este talvez seja o livro mais alucinante de Lehane. Alucinante no sentido de ser totalmente delirante e claustrofóbico. Nos momentos finais pensa-se que a história toda é um sonho contada pelo próprio personagem.
A história se passa no verão de 1954 e os xerifes Teddy Daniels e Chuck Aule vão para uma ilha investigar a fuga de uma interna do Hospital Psiquiátrico Ashecliffe. A interna, Rachel Solando, escapou de um quarto vigiado e trancado à chave, além de não ser encontrada na ilha. Esse é o começo de uma história que te prende desde o começo.
O final do livro é surpreendente e deixa o leitor cheio de comos e porques. Apesar da supresa e da incredulidade final, esse é o livro mais louco de Lehane, não assusta como os outros e a história parece já ter sido contada por algum filme. Quel leu Sobre meninos e lobos e Apelo às trevas entenderá o que estou dizendo depois de ler este livro.

As pequenas coisas do mundo

As palavras não ditas
Aos caminhos não percorridos
As músicas não ouvidas
Aos ritmos não dançados

Aos beijos não dados
Aos corpos não amados
Ao amor não correspondido
Ao crime não cometido

Eu sou a alma que sangra
Eu sou a letra da canção
Eu sou o tiro do suicida
Eu sou o medo de amar

As pequenas coisas que são deixadas pra trás
Por causa do medo
Por causa do tempo
Por que você não quis esperar

As pessoas que tem medo da chuva
Aos pais que não conversam com seus filhos
Aos sons nunca escutados
Aos gritos nunca dados

Por que será que não conseguimos lidar com as pequenas coisas do mundo?

Paladar

Para quem gosta de uma boa comidinha, aqui vão algumas dicas, fáceis, rápidas e gostosas.

Salmão ao forno

Corte e limpe o salmão, corte-o em quantos pedaços preferir, coloque-o numa assadeira e tempere com sal, azeite, alho e cebola picados, e shoyu. Corte algumas batatas em rodelas e coloque na assadeira. Vinte minutos depois, seu peixe estará pronto para ser devorado. Gostoso servir com arroz e salada.

Macarrão ao molho branco

Cozinhe o macarrão. Enquanto isso, corte alho e cebola bem finos e junte numa panela com uma colher de margarina. Deixe cozinhar um pouco. Em uma xícara de leite misture uma colher de farinha de trigo. Se quiser duas receitas, duplique a quantidade de leite e de farinha, se quiser três receitas, triplique, e assim por diante. Junte o leite e a farinha com a margarina, cebola e alho e mexa até engrossar. Se preferir, após engrossar, coloque atum com ervas finas (ou atum normal) e cheiro verde.


Bon apetit!!!