20:11


Há tempos aparecem livros descrevendo sobre o que a tecnologia faria com o mundo e junto com os livros, chegaram os filmes. Assim como também há livros e filmes que mostram como nossa privacidade é afetada. No filme GAMER temos um pouco dos dois.
Num mundo não tão distante, um homem inventa um jogo. Um jogo como o The Sims, só que o jogador controla humanos. Com um chip implantado no cérebro das pessoas, um humano controla o outro, revolucionando o mercado tecnológico e invadindo a liberdade e a privacidade das pessoas, já que humanos que não são jogadores, podem assistir ao jogo.
O filme gira em torno do prisioneiro Kable (Gerard Butler), que é controlado por um adolescente e precisa ganhar o jogo para se libertar, mas acaba descobrindo que será morto mesmo sendo campeão. Junto com um grupo chamado Humanz, que cria um vírus contra o jogo de Castle (Michael C. Hall), o bilionário criador dos jogos do filme. O roteiro não é tão bom, a direção é fraca, mas a salvação é a montagem e edição.
Em épocas de BBB e A Fazenda, e jogos como The Sims, o filme veio para colocar uma interrogação em nossas vidas. Será mesmo que devemos ser tão controladores e voyers assim?

You Might Also Like

0 pensamentos