19:28


I

Cantei no meio da multidão
Minha guitarra gritava
Meus olhos bailavam de pessoa em pessoa
Você não está aqui
Segui caminhos de maturidade
Aprendi que viver é estar vivo, apesar de tudo
Aprendi que podemos amar mais de uma vez,
E que podemos reencontrar a nós mesmos

Chorei no meio da multidão
Minhas lágrimas com gosto de tristeza
Me embebedavam ao som de soluços
Que só eu escutava
Mostrei meus sentimentos
E meus sentimentos se quebraram
Meu choro terminou
Quando minha maturidade chegou

II

Perambulo pela minha casa
Procurando encontrar o que jamais encontrei
Minha cama por fazer,
A louça por lavar
Distraio-me com uma música no rádio
Pela janela, observo prédios vizinhos
E minha mente voa por caminhos não alcançados
E sorrio com o impossível das coisas

Pateticamente parada em algum banco da praça
Vigio meus passos
Como cheguei até aqui?
Sentada, levanto-me
Ao levantar, volto a me sentar
Não sei para onde ir
Aonde chegar?
Vou começar por aqui

III

Com a fumaça saindo de mim
Procuro encontrar soluções
Respostas que não sei onde encontrar
Seguro no corrimão para não cair
Apenas respiro - mais fumaça
O infinito vem chegando
Com suas perguntas execráveis
E me perco em mim

Continuo meu caminho
Sem respostas
Continuo porque não quero ficar parada
O movimento me ajuda a pensar
Ali, encontro um carinho
Aqui, desejo um carinho
Cada palavra sai de minha mente
E percorro sonhos impossíveis

IV

A música inunda meu mundo
Afogo-me em mares desconhecidos
Água entrando em meus pulmões
Afundo cada vez mais
Quanto mais me afogo, mais me deixo
Por favor, alguém me salve!
Por favor, alguém me tire daqui!

Na areia da praia, vejo a imensidão do mar
Tento esquecer meu tormento
Caio sempre na mesma armadilha
Me vejo sempre nos meus olhos azuis
A fumaça continua saindo de mim
Deito-me e deixo meu corpo
Fecho os olhos
Sumo!

V

Volto embalada por palavras
Palavras de alguém que acabo de conhecer
Alguém que me fez me encontrar
Com quem andei por ruas desconhecidas
De mãos dadas e beijos ardentes
Que me conquistou com seu olhar penetrante
Seus toques ardentes
E me seduzindo aos poucos.

Em seu cheiro adocicado
Em seus lábios macios
Em seu corpo trêmulo
Em seus olhos sedutores
Em suas palavras infinitas
Eu me perdi, eu me achei
Eu quero mais!

VI

Quero me perder em sentimentos
Quero desaparecer na fumaça de meu cigarro
Quero ter você de novo
Me banhar em seu suor
Me jogar em seu corpo
E ser absorvida sem piedade.

Quero as fases boas
As fases ruins
Os medos e as inseguranças
Me entregar inteira
E aprender ser sua
Quero a vida em comum
E o amor dividido.

You Might Also Like

1 pensamentos