As mãos se tocam.
Olhares se cruzam.
Como saber se é o momento certo?
Minutos passam, palavras são contidas.
Ninguém presta atenção nelas. Elas não prestam atenção uma na outra.
Nada mais importa.
Nem lágrimas derramadas, nem poemas declamadas, nem a música predileta.
Tudo é nada, e o nada é o contrário do nada.
Um vazio.
Solidão.
Separação.

Comentários

Lunna disse…
Acho que as pessoas estão vivenciando um momento solitário nos últimos dias. Percebe-se a falta do tato, do olho no olho e vive-se apenas a ilusão da distância. Beijos menina

Postagens mais visitadas deste blog