Esperem só [Heinrich Heine]

Só porque arraso quando arrojo
Raios, acham que não sei troar.
Ora, meus senhores, ao contrário:
Na arte do trovão não sou pior!

No devido dia, eu ponho à prova,
Quem duvida agora é só esperar;
O meu peito então vai trovejar,
E trincar os céus, a minha voz!

No fragor daquele furacão,
Os carvalho secos vão rachar,
Os castelos vão desmoronar,
Velhas catedrais, ruir ao chão!


Comentários

Anônimo disse…
fico imaginando em que pensavas quando escreveste.
Olá Kinha, tudo bem???
Pois então, fico lisonjeada de pensares que fui eu a autora deste poema, mas é de um poeta alemão, Heinrich Heine. Ele tem poemas fantásticos!!!
=D
Abraços!

Postagens mais visitadas deste blog