Palco

18:54

Burburinho. Pessoas conversando com amigos e parceiros que sentam-se aos lados. Um som anuncia que a peça já vai começar: “Por favor, desliguem seus celulares”, a moça diz no microfone. O burburinho acaba. Silêncio total. As luzes se apagam, e um pequeno feixe de luz ilumina um pedaço do palco. Meu coração bate forte com a música que inicia. Adoro ir à teatros, sempre é uma nova sensação. Minha boca seca com a ansiedade, os atores estão demorando! Ah, mas quando eles entram em cena, fico boquiaberta. É uma delícia ver histórias encenadas por atores, histórias que você só conhecia de leituras… Olho ao meu redor e fico imaginando o que as outras pessoas estão pensando, e vejo rostos sorridentes, alegres, tristes, há alguns que até choram… Cada um recebe de sua maneira o que estão vendo, mas tenho certeza que todos estão gostando. Quando a cortina se fecha e os atores desaparecem, fica uma sensação de alívio e gratificação, mas também bate uma saudade e uma enorme vontade de rever a história contada. Assim, vou até o guichê e compro um ingresso pro dia seguinte, só para poder sentir tudo novamente.

You Might Also Like

2 pensamentos