estou me rasgando, me quebrando
os cacos estão se espalhando
e não consigo juntá-los.

estou me enlouquecendo
meu corpo clama em chamas
e chama por clemência.

quero gritar
mas a voz está presa em minha garganta
e me apavora.

meu sonho está machucado,
a paz está perdida
e eu não encontro respostas.

tira esse pavor de mim
essa vontade de chorar
essa dor que não cessa.

Comentários

Rosana Kali disse…
Linda, adorei o poema!
Mas tão triste!
Morro de saudades, flor!
Beijos!
Anônimo disse…
LINDO POEMA !!




ZAIRA MARIA

Postagens mais visitadas deste blog